Artigo - Ouro Safra
Milho primitivo não sobrevive ao clima.
Um estudo do Instituto de Pesquisa Tropical Smithsonian (STRI), no Panamá, mostrou que o milho primitivo não sobrevive às condições geradas pela crise climática até 2050, fato que pode ajudar a entender melhor os processos de adaptação da planta. A investigação, iniciada em 2009, utiliza teosintes - uma planta nativa do México e da América Central, predecessora de milho cultivado em câmaras fechadas, semelhantes a estufas, nas quais a concentração de CO2 e temperatura é manipulada.

Assim, dois tipos de clima são imitados: um semelhante ao fim do Pleistoceno - 10.000 aC - e o que os especialistas preveem até 2050, com uma temperatura do planeta dois graus acima da atual. A pesquisadora Irene Holtz, diretora do estudo, disse que “as plantas da época (teosinto) crescem vegetativamente, mas não se reproduzem” nas condições climáticas previstas em 2050 no contexto do aquecimento global.

"Parece que as plantações primitivas não estão gostando tanto do futuro", acrescentou a diretora do estudo, que está sendo desenvolvido no Centro de Paleoecologia e Arqueologia Tropical do STRI e em outra sede dos Institutos, localizada na capital panamenha e seus arredores. .

Holtz, que é a administradora de pesquisa do Centro de Paleoecologia, disse que esses "estudos sobre teosinto e milho primitivo podem ajudar geneticistas e agricultores a entender e adaptar as respostas das plantas a climas futuros". "Eu imagino e tenho certeza de que nos bancos de sementes e laboratórios eles estão trabalhando com variedades atuais que podem superar isso (adaptação ao clima), e eles conseguem se reproduzir", acrescentou.

Fonte: agrolink
Safra 2020 terá produção inferior à de 2018. 15/09/2019
Há alguns meses, o Conselho Nacional do Café (CNC) tem alertado que a safra 2020 de café do ...
Artigo Leia mais
Bancada do arroz do RS quer estimular fluxo de informações do setor. 14/09/2019
A Frente Parlamentar da Agropecuária Gaúcha (FPA Gaúcha) é um instrumento que vai contribui...
Artigo Leia mais
Citrus: Tahiti já é negociada a R$ 60,00/cx em SP. 13/09/2019
Por mais uma semana, os preços da lima ácida tahiti seguem avançando no estado de São Paulo...
Artigo Leia mais
Produção de açúcar da Índia pode ser a menor em 3 anos por secas e inundações. 12/09/2019
A produção de açúcar da Índia pode cair 20% em 2019/20, para o menor nível em três anos,...
Artigo Leia mais

Ouro Safra® 2012. Todos direitos reservados