Notícia - Ouro Safra
Previsão de Safra em SP: cana e laranja estabilizam, grãos devem ter aumento de produção e produtivi
As estimativas finais da safra 2018/19 para a cultura da cana-de-açúcar apontam uma produção de 435,3 milhões de toneladas, montante 1,6% menor que o obtido na safra anterior. Com pequena oscilação (+0,2%), a área cultivada atingiu 6,2 milhões hectares, o que comprova que os produtores optaram pela redução nos investimentos na renovação dos canaviais e plantio de áreas novas, informa a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA/Apta).
O levantamento realizado em novembro, em parceria com a Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável (CDRS), consiste na coleta e sistematização dos dados dos 645 municípios do Estado de São Paulo. Através deste inquérito verificou-se que as regiões de Andradina, Araraquara, Barretos, Catanduva, Jaboticabal, Jaú, Orlândia, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto constituem um importante polo canavieiro, concentrando nesta safra uma área total plantada (produção e nova) de 3.148 mil hectares, correspondendo a aproximadamente 51% da área e produção de cana-de-açúcar, afirmam os pesquisadores do IEA.
Para a cultura da laranja, a estimativa final da safra 2018/19 é de 335,4 milhões de caixas de 40,8 kg (13.686,4 mil toneladas), volume 5% superior ao obtido na safra 2017/18. Esse volume contabiliza a quantidade destinada ao mercado e à indústria, as caixas perdidas no processo produtivo e na colheita, bem como os frutos provenientes de pomares não expressivos economicamente.
Quanto à área total plantada, nota-se estabilidade (-0,1%), embora se registre expectativa de crescimento em áreas onde as plantas ainda não estão em fase de produção. Observa-se também a continuidade do processo de erradicação de plantas que apresentam problemas fitopatológicos, principalmente cancro cítrico e HLB (greening). A área ocupada com pomares de laranja é 454,8 mil hectares, correspondendo a 182 milhões de plantas, sendo ao redor de 90% aptas para produção.
Safra de Verão
As previsões iniciais de área e produção para a safra paulista 2019/20 de grãos (primeira safra ou safra de verão) indicam ligeiro aumento de 0,4% na produção, com previsão de ultrapassar 6,7 milhões de toneladas, e de produtividade média, sendo esperado ganho de 0,5%.

Para a cultura de amendoim, a estimativa preliminar aponta aumento de 2,1% da área plantada em comparação com a soma das áreas correspondentes às safras das águas e da seca anteriores, alcançando 144,2 mil hectares; e de produção (+24,1%), comparativamente à safra agrícola anterior, por conta do aumento de 21,6% na produtividade da terra.
A expectativa de produção recorde de grãos no País para este ciclo agrícola não deve ser observada no milho primeira safra paulista. A estimativa de novembro aponta queda de 7,8% na área destinada à cultura em comparação com a safra 2018/19. Produção e produtividade também apresentam taxas negativas, 10,7% e 3,2%, respectivamente. Contudo, estes resultados podem ter sido influenciados pelo atraso do plantio da soja, com isso, podem sofrer alteração nos próximos levantamentos.

No último ciclo agrícola (2018/19), a área de soja no Estado de São Paulo superou a marca de 1 milhão de hectares, com crescimento constante e com tendência ascendente. O levantamento de novembro aponta pequena oscilação na área (-1,1%); em compensação, espera-se um aumento de 8,2% na produção, em virtude da produtividade maior (+9,4%), passando de 3.025 kg/ha para 3.309 kg/ha, resultante da recuperação dos níveis de produtividade.
Café em ciclo de alta
A primeira estimativa da safra de café 2019/20 no Estado indica forte expansão na quantidade a ser colhida. Cotejando-se com a safra anterior, quando foram colhidas 4,4 milhões de sacas de 60 kg beneficiadas (ciclo de baixa), a atual deverá superar as 5,6 milhões de sacas (337,5 mil toneladas); ou seja, incremento de 27,4%, com um rendimento 27,1% superior frente ao ano anterior. Como esse resultado é preliminar, dois fatores podem contribuir para o incremento nos números: as condições climáticas, que têm sido favoráveis à lavoura, e a cotação em alta nos últimos meses, que favorecem o aumento no uso de insumos de produção cujo resultado poderá elevar a produtividade.
A região de Franca, que exibe elevada amplitude de variação do ciclo bienal, aparece neste levantamento com colheita estimada de 2,3 milhões de sacas nos 68,0 mil hectares cultivados com a rubiácea, representando produtividade média de 33,9 sc./ha, a mais elevada do estado e quiçá a maior frente a todos os demais cinturões cafeeiros de arábica do país. A região de São João da Boa Vista, vice-líder em produção de café do Estado, deverá colher 1,3 milhão de sacas, exibindo expansão frente à safra anterior de 13,9%. Com elevado potencial de crescimento da produção, segue a região de Marília, com estimativa de colheita de 523 mil sacas (aumento de 52,6%), mas distante da produtividade francana, colhendo média de 25 sc./ha.
Confira neste levantamento, mapas, tabelas e gráficos dinâmicos, referentes às previsões iniciais para a safra 2019/20 de grãos e para as culturas da batata das águas, banana, café, seringueira e das uvas e as estimativas finais para cana-de-açúcar, laranja e demais culturas que tiveram suas safras encerradas em levantamentos anteriores. O recurso permite que ao usuário realizar consultas relativas à área, produção, produtividade e localização das principais atividades agropecuárias desenvolvidas no Estado de São Paulo. Experimente aqui.
Para ler o artigo na íntegra e consultar as tabelas e gráficos com informações sobre as demais culturas acompanhadas neste levantamento, clique aqui.
Fonte: Assessoria de Comunicação

Ouro Safra® 2012. Todos direitos reservados